Redes automatizadas evitam erros e têm custo menor de operação

Publicado em Automação, Parceria, Data Center, por Juniper em 26/06/2016


A automação da infraestrutura de rede vem ganhando cada vez mais espaço nas empresas. É simples entender os motivos: as redes automatizadas têm um custo de operação menor do que as tradicionais e garantem mais eficiência e segurança. Além disso, todas as políticas são predeterminadas e o software fornece as informações necessárias, de forma intuitiva e gráfica, para que os operadores de rede compreendam cada situação e realizem as ações necessárias.

“Essa é a tendência do SDN – redes definidas por software, ou seja, o software atuando para tomar decisões de configuração e gestão de equipamentos em tempo real”, diz Pablo Ocerin, gerente de desenvolvimento de soluções de automação de infraestrutura da MT4, empresa nacional especializada em desenvolvimento de software para automação de infraestrutura de redes e parceira da Juniper Networks desde 2015.

Para Ocerin, outra vantagem da tecnologia é a possibilidade de customização. “É possível trabalhar num modelo híbrido. Existem ferramentas com blocos já prontos para determinadas aplicações como, por exemplo, informações de monitoramento e configurações. A MT4 oferece soluções pré-moldadas e a consultoria para compor os sistemas legados de uma empresa, criando uma camada gerencial com a linguagem do cliente e para o seu negócio”, completa.

Um exemplo dessa customização é a WAN Automation da Juniper Networks, uma solução que combina hardware e software para atender às necessidades entre a matriz e as filiais de empresas geograficamente distribuídas, como instituições financeiras, varejo, manufatura e serviços, entre outras. A plataforma já foi configurada, por exemplo, para atender um grande banco com mais de 3 mil agências espalhadas pelo Brasil. “Em conjunto com a Juniper, desenvolvemos a ferramenta sob medida para essa instituição. Nesse caso, ela é capaz de enxergar todas as agências e os links do banco, resolvendo problemas como o roteamento das aplicações pelos links e a identificação dos links secundário e terciário, entre outros”, completa Ocerin, acrescentando que o ROI – retorno do investimento previsto para esse projeto é de até dois anos.

A MT4 embarcou várias licenças de módulos no WAN Automation, incluindo a Orbini, um framework de aplicações desenvolvido pela própria MT4 e projetado para a automação de processos e a integração de sistemas corporativos, além de módulos de monitoramento, controle de tráfego de dados workflow e automação de script, entre outros. “Estamos apresentando o WAN Automation para várias empresas de diferentes setores. Recentemente, iniciamos um processo para realizar um projeto piloto numa companhia da área de saúde”, antecipa Ocerin.

Entre os principais diferenciais da plataforma está a sua capacidade de otimizar a utilização de links de Internet, administrando-os continuamente e simultaneamente, seja um link MPLS ou banda larga tradicional, garantindo a continuidade das operações com incomparável redução de custos. A ferramenta balanceia o tráfego entre os links de comunicação corporativos e prioriza as aplicações trafegadas, com total segurança e grande redução de custos. A solução é multivendor, podendo ser integrada à infraestrutura legada do cliente, e sua implementação pode ser feita em fases.
 

 


Tags: Automação, Redes, Data Center, SDN, JWAN, MT4, MPLS, Internet, Workflow, Framework, Infraestrutura, Banda Larga, Links, Comunicação Corporativa


Tags: automacao, redes, data-center, sdn, jwan, mt4, mpls, internet, workflow, framework, infraestrutura, banda-larga, links, comunicacao-corporativa


Posts Relacionados


Deixe seu comentário:

=