Facebook Linkedin twitter YouTube

Provedores de serviços podem aumentar receitas com a SD-WAN sem abandonar IP MPLS VPN

Publicado em Artigos, Data Center, por Juniper em 02/11/2016


O software utilizado em uma rede de longa distância definida por software (SD-WAN, na sigla em inglês) direciona dinamicamente o tráfego da rede através de um mix de links WAN, de acordo com as políticas dos clientes. No universo empresarial, é cada vez maior o interesse em usar esta capacidade para contornar o protocolo de roteamento baseado em pacotes rotulados nas redes virtuais privadas com base em IP (IP MPLS VPNs, na sigla em inglês). Assim, é possível levar o tráfego da filial diretamente à nuvem. O problema é que, para fazer isso, as empresas não conseguem justificar os custos das funções MPLS e suas garantias de serviço.

Como a IDC prevê que o mercado de SD-WAN atingirá US$ 6 bilhões por volta de 2020, os serviços WAN alternativos podem reduzir substancialmente as receitas dos provedores IP MPLS VPNs. Esses agentes estão, naturalmente, preocupados.

Felizmente, há opções para explorar a oportunidade oferecida pela SD-WAN e, ao mesmo tempo, manter a base de clientes. O sucesso nessa área requer um posicionamento estratégico de serviços e uma plataforma aberta de virtualização que suporte outros serviços de alto valor em redes virtuais gerenciadas.


Capitalizar a tendência
Na Juniper, acreditamos que os provedores serão bem sucedidos se integrarem a SD-WAN com seus serviços IP MPLS VPN. A SD-WAN opera com CPE virtual em uma filial ou em outro local indicado pelo cliente. As políticas específicas do usuário determinam a melhor rota do tráfego sobre uma WAN que possa conter IP MPLS VPN, internet de banda larga, serviços sem fio e outros serviços de conectividade.


O provedor pode adotar proativamente a SD-WAN e posicioná-la como um reforço à IP MPLS VPN. Pode, por exemplo, oferecer serviços de transporte de pacotes de circuitos WAN estreitamente integrados e implementar serviços SD-WAN para permitir roteamento dinâmico entre os pacotes. Em seguida, é só tomar a iniciativa de oferecer aos clientes a solução completa.


Esta estratégia ajudará a proteger parte da receita MPLS e a gerar negócios adicionais por meio do SD-WAN e ainda manter a base de clientes, antes mesmo que um concorrente possa se aventurar em oferecer este tipo de serviço aos atuais clientes do provedor.  Também é importante saber que a CPE virtual, na qual será mplementado o serviço SD-WAN, vai prover uma plataforma moderna e automatizada para entregar muitos outros serviços gerenciados que as empresas demandam.


Mais oportunidades de negócios
Clientes corporativos vão continuar a pedir IP MPLS VPNs em certos segmentos de suas redes, como os data centers. Assim, a oportunidade mais importante para os provedores é adicionar negócios SD-WAN aos poucos, protegendo assim a receita MPLS. A SD-WAN adiciona valor na forma de roteamento dinâmico, específico para cada aplicação e não requer a contrataçao de links WAN independentes. Além disso, os provedores de serviços podem cobrar por esse valor adicionado.


Do ponto de vista apenas de banda larga, imagine-se que um cliente empresarial contratou junto a um provedor qualquer um serviço IP MPLS VPN de 20 Mbps para conectar o data center à sua sede principal. O provedor poderia aumentar este negócio por meio da SD-WAN e um serviço adicional de banda larga de 100 Mbps que conecte a sede do cliente à nuvem. Essa solução se traduz em substancial aumento de banda e também em maior satisfação do cliente. Acaba com o buffering no YouTube e com o congestionamento do tráfego nas aplicações cruciais.


Com os recursos da nova tecnologia SD-WAN e com uma nova estrutura de custos, o mesmo cliente corporativo poderá pensar em conectar pequenas filiais, também usando SD-WAN, com conexões exclusivamente em banda larga. O cliente recebe a conectividade de que precisa por um preço atrativo e o provedor faz negócios adicionais.


Plataforma ágil para serviços lucrativos
Na Juniper, acreditamos que as estratégias de SD-WAN para provedores de serviços incluem mais do que o aumento da receita com transporte de redes. Essas estratégias também resultam na implementação de vários serviços lucrativos, dos quais SD-WAN é apenas um. Além do roteamento dinâmico, a SD-WAN também oferece aos clientes maior visibilidade do desempenho de sua WAN e dos analytics da rede, muitas vezes acessados pelos portais intuitivos dos clientes.


As oportunidades vão além. Clientes empresariais demandam segurança gerenciada e outros serviços de infraestutura de rede juntamente com conectividade. Uma pesquisa da IDC de maio deste ano (IDC Worldwide SD-WAN Survey Special Report), por exemplo, indica que, em 12 meses, mais de 50% dos departamentos de TI vão procurar serviços gerenciados de firewall e 30% deles estarão prontos para comprar serviços de aceleração WAN. Os provedores de serviços podem usar a virtualização de funções de rede (NFV, na sigla em inglês) para associar estes serviços à plataforma CPE virtual, juntamente com a SD-WAN.


Tanto os atuais provedores de serviços como aqueles recém-chegados ao mercado podem diferenciar suas ofertas de SD-WANs ao propor serviços corporativos gerenciados. Com a NFV, os provedores podem obter esta diferenciação rapidamente através da automação para oferecer serviços e recursos sob demanda aos clientes. Sem estas melhorias adicionais, a SD-WAN, sozinha, pode tornar-se rapidamente um serviço comoditizado.

Plataformas abertas de CPE virtuais são chave para entregar os serviços que os clientes pedem. Algumas plataformas CPE limitam a implementação de serviços SD-WAN e NFV ao fornecedor da CPE virtual. Na Juniper, acreditamos que os provedores de serviços podem oferecer um mix de funções virtuais de rede de diferentes fornecedores, de forma que possam atender às preferências de seus clientes com várias opções.


Abraçar a mudança
Novas exigências e tendências de redes permitem aos provedores de serviços decidir seus próprios destinos. Considere-se como alguns provedores tiveram sucesso no mercado de voz ao aderir, em vez de temer, à voz sobre IP (VoIP, na sigla em inglês) quando ela surgiu para substituir a receita gerada pela tecnologia legada. Como eles, os provedores atuais podem ir além e oferecer novos serviços virtuais que adicionam valor às ofertas dos concorrentes.


Livrar-se da complexidade da TI para oferecer serviços é uma tendência corporativa e esses clientes querem soluções simples e de baixo custo para conectar suas filiais diretamente à nuvem, acrescidas de novos serviços gerenciados e analytics. Para o tráfego prioritário do data center, as empresas vão querer manter seus links MPLS com garantias de níveis de serviços fim-a-fim.


Os provedores que passarem a entregar uma solução gerenciada integrada considerando todos estes aspectos de networking terão vantagem e abrirão uma porta para evoluir nas ofertas com seus clientes corporativos. E isso ajuda a reforçar a lealdade e a desenvolver futuras receitas.


A Juniper investiu pesadamente no desenvolvimento da tecnologia SD-WAN, prevendo a próxima geração de WAN corporativa. Acreditamos que a solução mais poderosa que um provedor de serviços pode oferecer é uma que seja aberta, de altíssimo desempenho e com segurança embutida, e que possa ser integrada à oferta atual de IP MPLS VPN.

 

 


Tags: SD-WAN, IP MPLS VPNs, CPE virtual, Data center, Provedor de Serviços, IDCAutomação, WAN, Redes Corporativas, Redes Campus, Filiais 


Tags: sd-wan, ip-mpls-vpns, cpe-virtual, data-center, provedor-de-servicos, idc, automacao, wan, redes-corporativas, redes-campus, filiais


Posts Relacionados


Deixe seu comentário:

=