Banca di San Marino implanta soluções de SDSN para simplificar e garantir compliance à GDPR

Publicado em Segurança, por Juniper em 19/12/2018


Banco adota plataforma unificada de cibersegurança da Juniper para obter conformidade a regulações internacionais e mitigar incidentes de grande impacto financeiro.

 

Para a  Banca di San Marino SpA - uma instituição histórica e base do sistema financeiro da  República de San Marino - partir para uma arquitetura de SDSN (Software Defined Secure Network ou rede segura definida por software) foi o caminho para acelerar a conformidade à GDPR (regulação geral de proteção de dados, da União Europeia) e o enfrentamento aos novos cenários de ameaças. O banco buscou as soluções mais maduras da indústria, que ao mesmo tempo suportasse padrões abertos para preservação de investimentos passados e futuros. A nova estrutura de cibersegurança inclui  os Gateways de Serviços da Série SRX da Juniper Networks® gerenciados pelo Junos Space® Security Director com o Policy Enforcer e o Sky ATP (Juniper Sky ™ Advanced Threat Prevention) para fornecer monitoramento em tempo real do tráfego entre a Internet e suas redes locais. Os switches Ethernet da série EX  foram implantados nos data centers e nos escritórios do campus da Banca di San Marino.

 

“Nossos clientes bancários não veem diretamente a qualidade de nossa segurança de TI. No entanto, proteger nossos negócios e reputação significa que precisamos aprimorar continuamente a segurança com a tecnologia de cibersegurança mais eficaz, como um valor agregado para nossos clientes, bem como para nossas operações no futuro. A solução Juniper nos permite manter o nível máximo de confiança para nossos clientes e nos apoia em nossa jornada à GDPR”, afirma Federico Zanotti, diretor de TI da Banca di San Marino.

 

Ao utilizar a plataforma unificada de cibersegurança da Juniper, a SDSN, o banco criou uma postura de segurança consistente em todo o seu ambiente, além de proteger seus dados e aplicativos contra ameaças internas e externas. Além disso, as operações de segurança do banco são simplificadas com o gerenciamento e a aplicação de políticas automatizadas que permitem que sua equipe de operações de TI tenha mais tempo para se concentrar em iniciativas estratégicas para o banco.  A solução SDSN da Juniper é uma parte fundamental dos esforços da Banca di San Marino para estar em conformidade à GDPR (Regulação Geral de Proteção de Dados), permitindo que o banco seja bem informado sobre fluxos de dados e possíveis violações que afetam sua rede.

 

“Como muitas organizações de missão crítica, instituições financeiras em todo o mundo entendem que os resultados de um ataque cibernético afetam mais do que apenas sua infraestrutura - uma violação cibernética em grande escala pode resultar na perda de dados de clientes, custando ao banco e seus clientes milhões de euros. Esses ataques sofisticados vão muito além de seu ponto de início e continuam corroendo a confiança do cliente por meio de fraudes e violações de contas em grande escala.”, descreve Samantha Madrid, vice-presidente de estratégia de segurança e negócios da Juniper Networks.


Posts Relacionados


Deixe seu comentário:

=