A virtualização em apenas três passos

Publicado em Automação, Virtualização, por Juniper em 15/09/2015


A pressão sobre os provedores de serviços aumentou estratosfericamente. Eles enfrentam uma enorme insatisfação do cliente, que reclama de sistemas rígidos; erosão das margens; e competição crescente. A nuvem promete um futuro no qual a inovação e serviços altamente customizados podem ser desenvolvidos e implementados com eficiência. Mas como chegar lá? Na visão da Juniper Networks, tudo começa por automatizar operações para avançar sem tropeços.

A Juniper aborda a questão da virtualização em várias frentes e entende que o primeiro passo é uma arquitetura que possibilita trabalhar sobre ativos físicos e virtuais para criar redes de elevado valor para automatizar, escalar e criar novos serviços de forma mais rápida e eficiente. Para isso, os especialistas na automação do dia a dia da rede (DevOps) contam com as novas operações que o software Junos traz e com funções que customizam tarefas padrão e eliminam interrupções de serviços, ao colocar as infraestruturas IP e de TI no mesmo caminho. Assim, novos serviços se tornam acessíveis via mouse, em vez do oneroso recurso de instalações (truck rolls). Isso é traduzido em “zero” downtime, 37% menos casos de suporte e upgrades em semanas, não mais em meses.

A segunda etapa é com o Juniper Contrail Cloud, que processa a entrega de novos serviços em minutos. O Contrail Cloud permite construir serviços customizados em uma solução aberta e escalável; além de automatizar serviços com SDN (Software Defined Networks) sobre ecossistemas multivendor. Ele entrega novos modelos de negócios em minutos, em vez de meses, resultando em aumento da ARPU (receita média por usuário) e ganhos de desempenho da rede, ou seja, diminui o tempo de criação de serviços em 90% e aumenta a ARPU em 27%.

Na terceira ponta desse processo está o Juniper vMX Router: o único roteador carrier class (padrão operadoras) virtualizado da indústria. A solução oferece todas as funções das séries MX e opera sobre qualquer equipamento x86. É o já conhecido roteador MX, mas na versão virtual, permitindo ao usuário aumentar ou reduzir a escalabilidade em minutos. O vMX ainda diminui o custo da inovação, já que utiliza um único sistema operacional (Junos) tanto para a solução física quanto para a virtual.

Em resumo, temos tudo o que a sua empresa precisa para dar início ao processo de virtualização. Quer saber mais? Assista o vídeo abaixo ou envie uma mensagem.

 

 


 


Tags: Tecnologia Virtual, Cloud, DevOps, Automação, Virtualização, Roteador, Contrail, SDN


Tags: tecnologia-virtual, cloud, devops, automacao, virtualizacao, roteador, contrail, sdn


Posts Relacionados


Deixe seu comentário:

=